As placas gráficas são um dos equipamentos tecnológicos significativamente afetados pela escassez de componentes. Para além disso, as poucas unidades que ainda estão disponíveis contam com um preço exponencialmente acima do inicialmente recomendado.

Mas, tal como noutras situações, há sempre quem aproveite a oportunidade para o seu bel prazer. Um exemplo disso mesmo aconteceu recentemente na China onde um grupo de ladrões invadiu um cibercafé e roubou todas as placas gráficas.

PUB

Invadem cibercafé e roubam todas as GPUs

De acordo com as informações recentes, o grupo de ladrões entrou num cibercafé chinês, contudo a única coisa que roubou foram seis placas gráficas de alto desempenho.

No entanto, e embora as autoridades da cidade de Hangzhou não tenham revelado quais os modelos das placas gráficas roubadas, foi indicado que o valor subtraído rondaria os 50.000 yuans, cerca de 6.500 euros. Dessa forma poderemos estimar que cada unidade das GPUs furtadas custaria um pouco mais do que 1.000 euros.

No entanto, segundo as imagens do canal de notícias local 浙 样 红 TV, os computadores também parecem não ter motherboards. Caso estas também tenham sido roubadas, isso pode justificar melhor o valor apontado do furto.

placas gráficas

Já o roubo em si também foi engendrado de forma caricata. Um dos ladrões contactou o proprietário do estabelecimento para alugar o espaço. Para tal, utilizou um cartão de identificação falso, no entanto entrou com a máscara colocada e o proprietário não lhe pediu que a retirasse para confirmar se se tratava da mesma pessoa do cartão.

O ladrão pediu ainda um saco do lixo, dizendo que os amigos também viriam jogar, mas era apenas um pretexto para que o dono se ausentasse do local. Portanto, esse período foi o suficiente para que os criminosos realizassem o roubo.

Até ao momento, a polícia não conseguiu ainda identificar o grupo de ladrões.

Em suma, parece que as placas gráficas são o ‘novo ouro’, especialmente para os mineradores de criptomoedas. Como tal, são equipamentos muito desejados pelos consumidores e há quem acabe mesmo por cometer loucuras e crimes para ter um exemplar na sua posse.



Fonte: Marisa Pinto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.