A Apple tem na sua App Store para iOS e iPadOS uma espécie de galinha dos ovos de outro. A empresa tenta colocar o mesmo modelo nos seus outros dispositivos, como na Apple TV, Apple Watch e Mac. Contudo, nos computadores Apple os utilizadores têm muitas alternativas e nem sempre o download da loja é o mais atrativo. Perante este cenário, a Mac App Store parece estar a cativar pouco os programadores.

Apesar de já ter 11 anos, a loja de aplicações para os computadores Mac precisa de uma política diferente. No entanto, os números mostram que para já esta loja não está a ter tração.

Ilustração Mac Ap Store num computador Mac

Mac App Store é uma loja de apps para macOS

As lojas de aplicações para dispositivos Apple são uma mais-valia. A Apple envolve os programadores a criar software de qualidade e que seja útil, e estes, por sua vez, ganham dinheiro. O negócio é fácil de perceber. Contudo, tal como outras empresas, desenvolver aplicações para os computadores não tem o mesmo impacto como desenvolver apps para smartphones.

Segundo o que é revelado pela empresa de análise de aplicações AppFigures, o número de novas aplicações enviados à Mac App Store tem diminuído constantemente desde o início deste ano.

Em janeiro de 2021, mais de 400 apps macOS foram lançados na Mac App Store. Em junho, este número caiu para menos de 300 nas aplicações pela primeira vez. Assim, a previsão para agosto é que este número caia para cerca de 200 novos softwares lançados na Mac App Store.

Se estes números foram comparados com anos anteriores, então há uma tendência. Fica explicito que os programadores não se mostram interessados em produzir e distribuir aplicações macOS através da Mac App Store.

Em 2020, os programadores lançaram, em média, 392 novas apps na Mac App Store todos os meses. Os números reais variam entre 300 e 400, então a média é uma estimativa razoável.

Para contextualizar, a App Store recebeu 40.000 novas apps em média todos os meses em 2020. Isso é 100 vezes mais.

Mas a nossa história continua porque até agora, em 2021, o número médio de novas aplicações Mac baixou para 343, com a variação a crescer drasticamente, agora perto dos 200.

Imagem do gráfico de colocação de aplicações na Mac App Store da Apple

Estará a perder interesse desenvolver apps para computadores Mac?

Há outras causas que podem explicar a baixa afluência de apps nesta loja. Conforme sabemos, com o novo processador M1, apareceu a promessa de ser possível correr apps iOS no ambiente de trabalho. Portanto, cresceu o potencial para os programadores, mas num outro prisma.

No entanto, se por um lado esta nova realidade pode trazer um maior incentivo aos programadores (um maior número de consumidores pagadores), por outro, os utilizadores poderão simplesmente ficar-se pelas apps iOS e a ideia de criar uma versão macOS das apps iOS acaba por morrer.

Taxa de 30% também é um motivo de insatisfação

Se no iOS e iPadOS os programadores ganham muito dinheiro, com a Mac App Store já não é bem assim. Então, se o valor de receita é baixo, os 30% tornam-se um fator de desânimo para criativos. Além disso, muitos queixam-se que demora muito tempo a avaliação feita pelas equipas da Apple até ser dado OK (ou alguma informação para melhoramento).

Tudo isto junto poderá estar a levar a um abandono progressivo dos programadores desta loja, o que poderá ser um problema para a Apple dentro de pouco tempo. Além disso, a empresa de Cupertino está a ser alvo de um ataque por parte de alguns reguladores e de alguns governos para que o iOS deixe de estar apenas dependente de apps da App Store. Uma primeira derrota foi já na Coreia do Sul, onde o governo prepara a lei “anti-Google” para regulamentar lojas de apps da Apple e Google.

Portanto, os próximos meses serão de grande luta para manter as lojas invioláveis e atrativas. Resta saber se a gigante americana conseguirá os seus intentos.



Fonte: Vítor M.