Não é novidade que alguns smartwatches causam alergias e queimaduras a alguns utilizadores. Este problema pode acontecer com qualquer marca, sendo que as causas variam entre o dispositivo em si, a qualidade da pulseira, fatores ambientais, entre outros.

Relativamente ao Apple Watch, alguns utilizadores relatam alergias com o equipamento. Saiba o que fazer caso também experiencie uma situação semelhante.

Imagem Apple Watch para medir a pressão arterial

Mulher sofre queimaduras graves devido ao Apple Watch

De acordo com um recente artigo publicado pelo canal TV WSOCTV, na Carolina do Norte, EUA, uma mulher sentiu o seu pulso 'queimar' enquanto usava o seu Apple Watch.

A mulher, chamada Ann Bracey, julgava que se tratava de uma abelha que ficara presa entre a pulseira e a sua pele. No entanto verificou que a dor era, na verdade, uma reação alérgica que se tornou ainda mais grave no dia seguinte.

O canal entrevistou a mulher, de forma a entender melhor a situação, e também levou a cabo uma pesquisa online sobre casos semelhantes. A pesquisa resultou na descoberta de mais algumas pessoas que tiveram reações alérgicas semelhantes enquanto usaram o relógio inteligente da maçã. No entanto parece que os casos com este equipamento não são tão comuns como outros modelos.

Segundo o que é descrito pelas pessoas afetadas, os sintomas incluem bolhas, sensação de queimadura, irritação da pele, comichão, vermelhidão e pele a descamar.

Entre os cerca de 18 casos encontrados, há um de uma cliente Apple que enviou o seu relógio para a marca analisar. No entanto, e mesmo que a empresa de Cupertino não tenha encontrado nenhum problema, a marca ofereceu reembolso total do equipamento à suposta vítima.

No site oficial da Apple, os utilizadores podem encontrar a lista de todos os materiais usados na construção dos relógios, bem como potenciais alergias que podem afetar algumas pessoas. A empresa alerta ainda que as alergias podem também ser causadas por sabão, suor, entre outras causas.

O que fazer se tiver alergia com o Apple Watch?

A opção mais acertada será procurar um médico especializado em alergias e questões de pele, de forma a analisar e tentar determinar a causa primária da reação.

De qualquer forma, a Apple também deixa alguns conselhos:

  • Certificar-se de que a pele está limpa e seca
  • Ter cuidado com a compra de pulseiras não originais
  • Não usar pulseiras muito largas nem muito alertadas

Alguns estudos desenvolvidos sobre o Apple Watch e as reações que este pode provocar, indicam que o relógio contém níquel, uma substância que pode causar reações alérgicas.



Fonte: Marisa Pinto